O que aprendi com os primeiros 100 artigos que publiquei


Essa semana, juntando os artigos que publiquei em vários sites, cheguei a marca de 100 artigos publicados na internet.

De certa forma isso é curioso pra mim, pois 2016 iniciou totalmente diferente nesse quesito. Eu nem tinha organizado completamente todos os artigos que já tinha escrito e nem tinha ideia de quantos artigos estavam no ar.

Interessante olhar para trás e ver que esses 100 artigos que estão no ar dão lugar para muito aprendizado ao escrever os próximos 100 que virão pela frente.

Aos poucos, desde o começo, busquei construir uma identidade ou estilo para meus textos e hoje percebo o quanto isso evoluiu e fez com que minha forma de publicar um artigo mudasse muito. Desde o pensamento do tema até o compartilhamento do conteúdo nas redes sociais se tornou um processo na minha rotina, um processo que levou ao hábito de fazer isso de forma natural.

Acho que a maior lição que aprendi nesses artigos está ligado à personalidade que colocamos no texto. Mostrar quem eu sou em cada texto. É uma pessoa e não uma máquina que está falando com você e por isso mesmo gostaria que meus leitores ouvissem a minha voz mental quando leem um texto.

Percebi durante esse tempo escrevendo que quando você gosta de fazer algo, aquele processo por mais repetitivo que seja lhe dá prazer e lhe ensina algo novo todos os dias.

Outra coisa que aprendi muito é não somente escrever com personalidade, de pessoa pra pessoa, mas também pensar no texto com a mesma naturalidade que eu converso em uma roda de amigos.

Afinal, se a ideia é compartilhar algum conhecimento ou opinião, então tem que ser natural. Nada forçado ou rebuscado para parecer um super escritor, mas sim apostar na simplicidade para conversar com outras pessoas através dos textos.

Obviamente, quantidade não é qualidade. Não uso esse artigo para elevar somente que escrevi 100 textos, mas sim para pensar um pouco no quanto gostei disso tudo e que não tenho plano nenhum de diminuir isso.

Se eu tivesse mais tempo hoje, com certeza publicaria um artigo por dia! 365 por ano!

Mas como disse antes, quantidade não é qualidade e quero usar esses 100 artigos que coloquei no ar para aprender sobre o que faço certo e o que ainda faço errado. Aprender com tudo isso e evoluir meus textos para continuar oferecendo conteúdo de qualidade na internet.

Para finalizar digo a você a maior lição que aprendi nesse tempo: Você não precisa ser um especialista para compartilhar o que sabe.

Essa dica é valiosíssima!

Não importa o nível de conhecimento que você tenha, desde que você seja sincero consigo mesmo e com as pessoas que vão ler o seu texto, compartilhe com elas o que você tem em mente.

Não tente ser um “sabe tudo” forçando seus textos a serem mega artigos que vão trazer todas as respostas do mundo.

Mas simplesmente saiba que você pode compartilhar o que sabe com a naturalidade de quem conversa no WhatsApp com seu amigo.

Não sei se vou chegar no gol mil, mas se conseguir alguns “Puskas” no meio do caminho ou algumas “bolas de ouro”, já estou bem contente. Brincadeiras à parte, se apenas uma pessoa estiver lendo meus textos e agregando conhecimento para si de alguma forma, meu objetivo está sendo cumprido a cada linha escrita.

Não tenho dúvidas que ainda vou aprender muitas coisas e talvez a maneira como escrevo hoje possa mudar, mas também não tenho dúvidas de que é algo que não vou deixar de fazer.

A vida corrida pode fazer o fluxo de crescimento e geração de conteúdo diminuir em certos momentos ou aumentar em outros, mas nunca poderá deixar ele parar.

Por fim, quero deixar um agradecimento especial a todos os amigos que fiz no PMI do Rio Grande do Sul. Foi depois que conheci essas pessoas especiais que essa paixão pelo faço ganhou novos e incríveis rumos!

Clique aqui e confira a lista completa dos meus artigos!


PS: Ah, lembre-se que é seu feedback SINCERO que me faz aprender e evoluir a cada texto!

Gostou do artigo? Compartilhe com seus amigos!

0 comentários:

Postar um comentário