Palestra: O Poder do Networking, com Paulo Camargo



Neste sábado (04/06/2016) foi dia de mais um Almoço com Projetos do PMI Rio Grande do Sul.

Em um ambiente especial e que chama à interação e networking, o PMI realizou (como sempre) um evento único e muito bem organizado.

O evento proporcionou a todos os seus convidados a troca de ideias e o incentivo para que negócios aconteçam.

Neste evento tivemos duas palestras. Para saber mais sobre a palestra "Como as Artes Marciais Podem Contribuir Para o Gerenciamento de Projetos" clique aqui.

Nesta primeira palestra sobre O Poder do Networking aprendemos um pouco mais sobre a importância de um networking de sucesso para alcançar nossos objetivos, independente de quais eles sejam.

Paulo Camargo iniciou sua palestra comentando sobre a importância do networking nas pequenas coisas que fazemos e atitudes que tomamos com as pessoas que estamos conectados.

Foi lembrado que o networking começa desde nossa infância, onde aprendemos sobre a importância de se relacionar bem com as pessoas para conseguir o que queremos e sermos aceitos em diferentes grupos.

O networking é colocado como uma troca de experiências entre as pessoas, oferecendo algo para poder receber alguma coisa em troca.

Aqui é importante ressaltar o quanto é crucial construirmos uma relação baseada no "ganha-ganha", onde as pessoas que se relacionam com a gente podem ganhar algo e também nos dar algum benefício em troca.

De nada adianta construir relacionamentos se não forem baseados na confiança.

Para construir nossa rede de relacionamentos é  necessário entender que as conexões podem ser vistas em diferentes graus, conforme nossa aproximação com essa pessoa e o que ela significa para meu objetivo.

1º Grau: Pessoas que conheço e também me conhecem. Essas são as pessoas que devo manter meu contato ativo e principalmente compreender duas questões importantes: Como podem me ajudar? Como posso ajudar elas?

2º Grau: Pessoas que conheço e me conhecem, mas não tenho relacionamento. Para essas pessoas a estratégia é bem simples, ou seja, aproximar-se delas (levando em conta se essas pessoas podem agregar algo para meus objetivos) e fazer com que possam se tornar uma conexão de 1º grau.

3º Grau: Pessoas que conheço, mas não me conhecem. Essas pessoas não nos conhecem ainda, e se elas são importantes para nossos objetivos, devemos achar as melhores formas de nos conectar com elas, lembrando sempre de que conexões são trocas, então não se conecte com essas pessoas apenas por interesse próprio.

Após esse conhecimento dos três diferentes graus de pessoas, devemos entender o principal foco do nosso networking: O que queremos da nossa rede?

Neste ponto, o de entender melhor o que queremos de nossa rede, começamos a trabalhar as ferramentas que utilizaremos para usufruir melhor dos benefícios que essas conexões podem nos trazer, e aqui entram as redes sociais.

É muito importante entender quais redes sociais são importantes marcar presença e principalmente ter uma estratégia de utilização, para que sua presença não seja negativa para sua imagem. Na palestra Paulo comentou, por exemplo, que o Instagram é uma das redes sociais que ele está deixando de lado, pois já foge da estratégia que ele definiu para usufruir benefícios de seu networking.

Para entender melhor a nossa rede de contatos é muito importante que tenhamos sempre objetivos bem claros em mente. Após ter esses objetivos definidos, aí sim começamos o contato de "troca" com nossas conexões.

Como lembrado no início, o networking é construído todo dia, nas pequenas atitudes que tomamos com as pessoas que temos contato.

Lembre-se disso e pense na importância que pode ter convidar alguém para tomar um café ou então participar de um evento como o Almoço com Projetos do PMI.

Momentos como esse são chances únicas de alavancarmos nossa meta, simplesmente conversando com as pessoas certas!

Construa seu networking com objetividade, humildade e respeito por suas conexões.

Gostou do artigo? Compartilhe com seus amigos!

0 comentários:

Postar um comentário